Empreendedorismo

Branding: o que é e como fazer?

Construir a marca do seu empreendimento vai muito além de ter um nome e um logo visual; sua empresa precisa se tornar memorável na cabeça dos seus clientes. Saiba como o branding pode te ajudar!

Construir a marca do seu empreendimento vai muito além de ter um nome e um logo visual; sua empresa precisa se tornar memorável na cabeça dos seus clientes a partir de um conjunto de características que a definem. 

Por que comprar de você e não do seu concorrente? Se a sua empresa não trabalha o branding, em geral ganhará apenas por preço, conveniência ou outros atributos práticos. Mas, caso trabalhe o branding de uma forma positiva, seu cliente começará a te escolher, principalmente, por familiarização ou identificação com a sua marca. Ele passará a ver valor na sua empresa, uma vez que reconhece todas as qualidades relacionadas a ela.

Para iniciar a construção de branding da sua empresa, complete a leitura e comece a estruturar o fortalecimento da sua marca no mercado.

Precisando rever os conceitos por trás do empreendedorismo? Leia também:

O que é empreender?

O que é branding?

Branding é todo processo que envolve a construção e gestão de valores e de posicionamento de uma marca.

Quando pensamos em grandes marcas conhecidas no mercado, como o McDonald’s, certamente você já consegue visualizar em sua mente as cores vermelho e amarelo, junto com o destacado “M” de McDonald’s. Possivelmente você visualize o hambúrguer e a batatinha frita também. E mesmo que o nome sofra alterações ou receba apelidos, dificilmente alguém não reconheceria a marca ao redor de todo mundo. Pois bem, isso tudo faz parte de um branding bem construído ao longo de décadas.

McDonald’s na Rússia.

Além dos recursos visuais, facilmente identificados pelo McDonalds, há toda uma linguagem que constrói a marca para os seus clientes. No Brasil, “Méqui” se tornou uma variação do nome, uma vez que os brasileiros sempre se referiram à marca dessa forma; assim como “Mequin” entrou na fala do povo mineiro.

McDonald’s em São Paulo, Brasil; uma referência à milésima loja do “Méqui” no Brasil.
McDonald’s em Belo Horizonte, Brasil.

Mas não se trata só de um nome, nem de um logo; mas de toda a ideia que se constrói a respeito de uma marca, a ponto de torná-la desejada, admirada e reconhecida. Vamos, portanto, conhecer as principais etapas em um processo de construção de branding para fortalecimento de marca.

Como fazer branding?

Vamos listar este processo a partir de seis etapas principais: posicionamento; valores e cultura de marca; nome; slogan; identidade visual (logo; cores e tipografia); manual de comunicação e divulgação.

Posicionamento (o que faz, para quem faz, missão e visão)

Um ponto de partida básico para se pensar em posicionamento de marca é detalhar exatamente qual é o serviço que será prestado, quais são os diferenciais pensados para a marca, e qual é o público que se pretende atingir.

Em seguida, é também essencial definir qual é a missão e a visão da sua empresa no mercado.

Pequenos negócios, em geral, ignoram essas etapas ou a completam sem a devida análise. Entretanto, se o seu intuito é fazer a sua empresa crescer, tenha clareza sobre qual é o seu objetivo com o mercado (sua missão), seus diferenciais competitivos, e onde ela quer chegar no longo prazo (visão).

Se analisarmos a missão e a visão da Disney, por exemplo, visualizamos bem o que a marca se propõe a fazer em todo o contato com os seus clientes. 

  • Missão Disney: fazer as pessoas felizes.
  • Visão Disney: criar um mundo onde todos possam se sentir crianças.

Este é um exemplo mais lúdico, que representa uma empresa que trabalha com o imaginário dos seus clientes. De uma forma mais prática, podemos analisar o posicionamento da Walmart, multinacional de lojas de departamento.

  • Missão Walmart: vender por menos para as pessoas viverem melhor.
  • Visão Walmart: ser o melhor varejista do Brasil na mente e no coração dos consumidores e funcionários.

Sendo um consumidor ou não da Walmart, você certamente reconhece a marca pela diversidade dos seus produtos e preços competitivos de mercado.

Em outro segmento, e falando de uma empresa brasileira, confira o posicionamento da Cacau Show no mercado.

Missão Cacau Show: proporcionar experiências memoráveis e excelência em produtos e serviços.

  • Visão Cacau Show: ser a maior e melhor rede de chocolates finos do mundo

Enquanto a missão da marca pode até dizer pouco para o que ela representa no momento, sua visão indica um objetivo de expansão internacional, que certamente guia as decisões estratégicas do negócio. Em entrevista para a Folha de S.Paulo, indica-se que a primeira loja fora do Brasil será, em breve, na Colômbia.

Já o SEBRAE, líder no Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, tem um posicionamento bem claro com o que se propõe. Veja:

  • Missão Sebrae: transformar os pequenos negócios em protagonistas do desenvolvimento sustentável do Brasil.
  • Visão Sebrae: ser referência na promoção do empreendedorismo e na geração de valor para os pequenos negócios.

Conseguiu se inspirar com esses exemplos?

Diante de toda essa exposição, defina também: qual é a missão do seu negócio? O que sua empresa está dedicada a realizar em solução e experiência aos seus consumidores e parceiros? No longo prazo, como você espera que sua empresa seja reconhecida no mercado?

Valores e cultura de marca

Em continuidade ao esforço de definir a missão e visão de uma marca, está a construção dos valores que a representam, tanto internamente, como para o mercado.

Aqui na DIGISAN, por exemplo, definimos como parte de nossos valores e cultura:

  • Investimento em tecnologia
  • Prioridade no atendimento e suporte ao cliente
  • Visão de processos
  • Cultura de comunicação
  • Aprendizado Contínuo

Cada um desses valores norteia o que queremos construir como clima organizacional, tal como a forma como queremos nos diferenciar para os nossos clientes enquanto solução.

Em etapas de aquisição de pessoas, por exemplo, sempre avaliamos se o candidato possui valores alinhados aos da empresa. Já a etapa de treinamento de funcionários é dedicada ao detalhamento do “como” vivenciamos cada valor no dia a dia da empresa.

Essa vivência prática de valores é o que qualifica uma cultura forte e o que consegue transmitir uma personalidade para o seu empreendimento. 

Nome

Após falarmos muito sobre conceitos que contribuem com o posicionamento de uma marca, podemos chegar, também, à definição de nome para a marca.

Faça um brainstorm (processo que mapeia todas as ideias que surgem, sem filtro), considerando todas as informações já mapeadas (seu público, missão, visão, valores e diferenciais da empresa) para propostas de nomes.

Considere, também, o uso do nome para finalidades distintas (letreiro, cartão de visitas, site, redes sociais, e outros) e a adesão ao nome por parte dos seus clientes — se for um nome muito difícil de escrever, por exemplo, pode ser difícil do seu cliente te procurar em ferramentas de pesquisa, como o Google.

Slogan (transmita sua mensagem principal em uma linha)

Pensar em um slogan que acompanhe o nome da sua empresa é uma excelente forma de já posicionar parte da sua missão e do seu posicionamento de mercado ao seu público.

Como referência, podemos citar os slogans das seguintes marcas:

  1. McDonalds (Amo muito tudo isso)
  2. Nike (Just Do it - Apenas Faça)
  3. Apple (Think Different - Pense Diferente)
  4. Walt Disney World (Where dreams come true - Onde sonhos se tornam realidade)
  5. Pão de Açúcar (Lugar de gente feliz)
  6. Leroy Merlin (A casa da sua casa)

Inspire-se nessas referências para pensar em qual é a mensagem principal a ser passada pela sua marca.

Identidade visual (logo; cores e tipografia)

Você pode envolver um profissional de comunicação em todas as atividades mencionadas neste artigo. Mas especialmente na etapa de identidade visual, é fundamental contar com um designer gráfico para o alinhamento entre a mensagem que você quer transmitir, o público que deseja atingir e a forma visual em que sua marca se apresenta.

Pensar em logo, nas cores da sua marca e na tipografia que irá usar, vai muito além de um senso estético. O profissional de designer gráfico fará um estudo do seu mercado, assim como terá conhecimentos específicos para aplicação de cores e formas que comuniquem os seus objetivos de marca.

Manual de comunicação e divulgação

Por fim, dedique tempo para definir qual será a linguagem utilizada pela sua marca para se comunicar com o seu público, bem como quais serão os canais de comunicação explorados.

Sua empresa irá se comunicar de maneira mais formal ou informal, por exemplo? Ela seguirá tendências de redes sociais? Quais serão os pontos de contato entre o seu público e a sua empresa?

Definir esses pontos te ajudará a construir um discurso mais coerente em torno da sua marca. Se analisarmos a linguagem da Netflix, por exemplo, ela se comunica com o seu público de forma bem informal e jovial em suas redes sociais. Canais de jornalismo, por sua vez, já tendem a ter uma linguagem muito mais objetiva e informativa nas mesmas redes.

Seja qual for o seu segmento, portanto, reflita sobre que tipo de relacionamento deseja construir com o seu público. Pode ser algo mais próximo, e/ou brincalhão, e/ou irônico, e/ou mais didático, e/ou mais informativo, e/ou prático, dentre tantas possibilidades.

Construa sua linguagem e coloque a sua estratégia de branding em ação em todos os pontos de contato com o seu público.

Nós somos a DIGISAN, o sistema de emissão de NF-e mais simplificado do mercado. Se você possui uma empresa localizada no DF, nosso objetivo é te ajudar a agilizar o dia a dia da sua empresa, reduzindo tempo com burocracias e te permitindo focar no que for mais importante para o crescimento do seu negócio. 

Caso queira conhecer nosso sistema, inicie o seu teste gratuito e comece a emitir suas NF-e conosco hoje mesmo.

Leia também:

Plano de negócios: como elaborar um passo a passo

Características de empreendedores de sucesso: como desenvolvê-las

7 dicas para começar uma empresa do zero!

Você também pode gostar

Voltar ao blog