Conteúdos para MEI

É obrigatório a empresa ter conta PJ? Saiba se a sua precisa!

É obrigatório sua empresa ter conta PJ (pessoa jurídica)? O que seu negócio pode ganhar ao fazer isso? Conheça essas e outras respostas clicando no artigo!

Todos os principais bancos hoje em dia oferecem conta pessoa física e conta pessoa jurídica, com o argumento de que isso facilita a organização das finanças e evita problemas contábeis. Mas será mesmo?

Daí você pode se perguntar: é obrigatório a empresa ter conta PJ ou eu posso movimentar minhas finanças pessoais e as do meu negócio todas numa mesma conta?

Na verdade, não há nenhuma lei que obrigue empresas a terem contas pessoa jurídica. Ainda assim, mesmo sendo opcional, há várias razões que recomendam essa separação. Se você é dono de um negócio e ainda não separou suas finanças, pode estar expondo sua empresa a riscos altos e desnecessários.

No artigo de hoje vamos te mostrar porque, apesar de não ser obrigatório, abrir uma conta PJ pode beneficiar muito o seu negócio (além de prevenir muita dor de cabeça)!

Vamos à leitura!

Benefícios de uma empresa ter conta PJ

Só para ficar claro, quando falamos em pessoas jurídicas, estamos nos referindo a diferentes tipos de organizações, com diferentes tipos de CNPJs, como:

  • Empresa Individual (EI)
  • Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI)
  • Sociedade Simples (SS)
  • Sociedade Empresária Limitada (LTDA)
  • Microempreendedor Individual (MEI)
  • Sociedade Anônima (SA)

As contas bancárias para pessoas jurídicas se diferenciam de sua conta pessoal por alguns critérios, como: linhas de crédito específicas para empresas, cartão de crédito corporativo, assessoria financeira voltada para negócios, entre outros critérios que seu banco possa vir a oferecer.

Ela pode ser aberta tanto pelos proprietários quanto pelos sócios e será exclusiva para os rendimentos do seu negócio. Qualquer empresa que tenha CNPJ pode abrir uma conta PJ. 

Nesse sentido, o principal questionamento das pessoas é: uma conta pessoa jurídica não é apenas ter mais uma coisa para você se preocupar? Não é bem assim!

Abaixo a gente te dá vários motivos para trazer esse benefício para seu negócio. 

1. Não confundir contas pessoais com o caixa da empresa 

Muitos empreendedores ainda acreditam que não tem problema algum não separar as contas pessoas do caixa da empresa, especialmente quando se trata de um negócio menor.  

À primeira vista, pode parecer mesmo uma prática inofensiva, mas os problemas começam, por exemplo, com pequenas coisas, como retiradas de dinheiro para pagar dívidas pessoais, que, com o tempo, podem se tornar uma bola de neve contábil e financeira. 

Não à toa, para realizar o planejamento financeiro do negócio é preciso atenção a todas as receitas e gastos. Afinal, como você vai ter noção da eficiência das suas estratégias se não sabe exatamente qual o saldo final de cada mês? 

Se isso não é razão o suficiente para te motivar, vale lembrar também que o Fisco é muito rigoroso no que diz respeito ao registro de finanças de pessoas jurídicas e, assim, mesmo sem querer, você pode acabar caindo na malha fina. 

Além disso, separar as contas também te dá uma noção mais real de quanto dinheiro você realmente tem e garante que você terá uma reserva financeira, para gastos não planejados que possam ocorrer. 

Separar contas pessoais do dinheiro da empresa é fundamental para ter um negócio de sucesso. Neste artigo a gente traz dicas de como fazer isso:

Como separar as contas pessoas do caixa da empresa?

2. Garante benefícios aos seu negócio 

Uma conta PJ garante benefícios ao seu negócio que não estão previstos em uma conta de pessoa física, como acesso a empréstimos, financiamentos e serviços prestados pelo Governo Federal, como o pagamento de FGTS, INSS e o PIS empresa. 

Assim, manter as finanças do negócio em sua conta pessoal significa limitar as possibilidades de investimento e de crescimento da empresa. 

Com uma conta PJ, você:

  • Reduz as chances de problemas com o Fisco, já que ficará mais clara a origem das receitas (suas e do negócio).
  • Transmite mais credibilidade e confiança a seus clientes.
  • Garante serviços bancários diferenciados
  • Tem acesso a taxas especiais para empresas

3. Dá uma aliviada na tributação

É isso mesmo que você ouviu! A tributação – sempre tão pesada no Brasil – permite um alívio, em alguns pontos, quando se trata de pessoa jurídica, seja por estímulos do Governo ou mesmo isenções fiscais.

Além disso, ao manter as contas juntas, você terá de trabalhar dobrado na hora de declarar o imposto de renda, já que deverá incluir o CPF de todos os seus clientes para que o processo seja realizado adequadamente. 

Por outro lado, o IRPJ (Imposto de Renda para Pessoa Jurídica) é consideravelmente mais fácil e realmente adequado para um contexto empresarial. Se você é MEI, a tributação pode se tornar ainda mais simples, com a tributação do regime Simples Nacional. 

Quer conhecer todas as vantagens desse regime de tributação criado para favorecer os pequenos negócios? Confira no artigo abaixo:

Simples Nacional: O regime tributário facilitado para pequenas empresas

4. Não ocasiona problemas no pagamento 

Algumas empresas só fazem pagamentos para contas PJ. Assim, é melhor se garantir e abrir uma com antecedência antes de ser surpreendido por essa limitação e precisar atrasar muito o processo de recebimento, tendo que fazer tudo às pressas. 

Tudo isso é visto como uma medida de segurança, tanto para o cliente quanto para você.

Separar sua pessoa física da jurídica também confere mais credibilidade ao negócio. Pense assim: que grande empresa você já viu em que os pagamentos são feitos diretamente na conta de pessoa física do dono? Nenhuma, certo? Esse deve ser o pensamento! 

5. Facilita os processos contábeis 

Para que os registros contábeis do negócio sejam realizados, é preciso que todos os meses as movimentações totais da conta sejam enviadas para a contabilidade. Com uma conta PJ você economiza tempo, não precisando sentar uma vez por mês e separar o que foi gasto seu e o que foi gasto da empresa. 

A operação é bem mais simples quando se tem uma conta PJ, apenas gerando e enviando o extrato bancário para o contador.

Manter a contabilidade do negócio em dia se torna bem mais fácil com a chamada contabilidade digital. Quer conhecer? Confira o artigo:

Contabilidade digital: como funciona e quais são as suas vantagens

O que fazer para ter uma conta PJ? 

O primeiro passo para se ter uma conta PJ é ter um CNPJ registrado em uma das categorias citadas acima. Este é um pré-requisito obrigatório para a abertura da sua conta.

Se sua empresa ainda está no processo de registro, que bom! Significa que você terá mais tempo para se preparar, porque o próximo passo é a pesquisa pelo banco e tipo de conta mais adequados para seu negócio. 

Existe no mercado uma série de opções de contas PJ, com limites de crédito distintos, operações específicas e muito mais. Para decidir qual a melhor para o seu negócio, a melhor solução é sentar com o seu contador e avaliar as condições atuais e a perspectiva de crescimento da sua empresa. 

Não adianta pegar o melhor pacote logo de cara, já que ele pode acabar não servindo para o seu caso, além de gerar custos desnecessários. Avalie bem antes de tomar uma decisão: apesar de poder ser trocada, o processo pode ser demorado e prejudicar o seu negócio. 

Depois de pesquisar, é hora de fechar o negócio e abrir sua conta PJ. Para isso, você precisará:

  • CNPJ do seu negócio; 
  • Comprovante de endereço do seu negócio.
  • CPF e RG do proprietário ou sócios.
  • CCMEI (Certificado de Condição de Microempreendedor Individual), caso seja MEI.

A nossa dica é: invista nos chamados bancos digitais. Hoje existem instituições financeiras que oferecem conta pessoa física e pessoa jurídica de forma totalmente gratuita, com acesso a praticamente todos os serviços oferecidos (e cobrados) pelos bancos tradicionais.

Quer ter um negócio saudável? Conte com a DIGISAN!

Esperamos que, após ler este artigo, tenha sido respondida sua dúvida de se "é obrigatório a empresa ter conta PJ" e, principalmente, você tenha se convencido dos benefícios que isso pode trazer para seu negócio.

Agora, para garantir ainda mais segurança, organização e eficiência ao seu negócio, vale destacar a importância de uma boa gestão financeira para melhorar ainda mais os resultados desejados. 

A DIGISAN é uma empresa especializada em fornecer tecnologias que ajudam negócios a terem processos contábeis e fiscais mais ágeis e seguros, como certificados digitais e emissor de notas fiscais eletrônicas.

Quer saber como tornar o processo de gestão contábil do seu negócio mais eficaz?

Acesse nosso site e fale conosco!

Você também pode gostar

Voltar ao blog